images (1)

14 de junho de 2016

Basta de intolerância! Nosso repúdio ao massacre de Orlando

O mandato do Deputado Federal Celso Pansera (PMDB/RJ) afirma que devemos, todos, repudiar o ato de terrorismo e de homofobia ocorrido nos EUA no último domingo, 12 de junho. Nenhum cidadão que respeite o direito das pessoas exercerem livremente sua sexualidade, sua religião e seus direitos de expressão pode calar-se diante de tamanha insensatez.

Na história recente da Humanidade, é bastante frequente identificar grupos de pessoas que, por um sem-número de razões, reivindicam e agem para construir território onde possam exercer o monopólio da utilização da força, incluindo neste monopólio, o de arrecadar dinheiro por meio de tributos/impostos. O terrorismo político aparenta estar em uma escalada crescente.

Na África, grupos como Boko Haram (Islamita, na Nigéria), Al-Qaeda (Islamita, descentralizado), Anti-Balaka (Cristão, na República Centro-Africana), Exército de Resistência do Senhor (Cristão, em Uganda), entre outros menos conhecidos utilizam o terrorismo como instrumento de disputa política, ideológica e econômica.

Em escala planetária, atualmente o grupo conhecido como Estado Islâmico, ou Daesh, ou ISIS, segue um ousado e ambicioso plano de estruturação de um Estado próprio (com território, população, regras, exército e economia) baseado na ideia de Califado, que remonta ao Império Otomano, conforme pode ser visualizado no mapa abaixo.

Em sua marcha, o ISIS tem espalhado o medo a milhares de pessoas em todo o mundo, com foco na Europa, como demonstram suas ações na França ou na Bélgica. No domingo passado, o alvo do terrorismo foram os EUA, em particular o estado da Flórida, lar de milhares de imigrantes de origem latino-americana, incluindo muitos brasileiros. A pessoa responsável pelo ato terrorista escolheu como seu alvo principal, o movimento LGBT de matiz latino.

Ainda que não possa se comprovar a vinculação do terrorista com o Estado Islâmico, é importante ressaltar que a organização terrorista reivindicou para si o massacre, colocando-se portanto mais uma vez contra a liberdade democrática e o direito individual do cidadão.

Possivelmente este não será o último ataque terrorista do ISIS ou de qualquer outra organização política que utiliza o medo, os assassinatos, sequestros, como método fundamental de dissuasão. Exatamente por isso, nosso mandato afirma que é necessário aumentar nossa vigilância e nossas ações contra quaisquer grupos que tenham como fundamento a intolerância, quer seja ela referente à opinião e prática religiosa, sexual, ou de qualquer outro tipo.

Celso Pansera
Deputado Federal / PMDB-RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *