20170318103719_IMG_5342

18 de março de 2017

CVT Olavo Bilac pede socorro a autoridades de Duque de Caxias

Um dos primeiros Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) a ser inaugurado, o do Olavo Bilac, em Duque de Caxias, está se mobilizando para não permitir que os boatos de fechamento se concretizem. Funcionando precariamente, a unidade da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) convocou a comunidade,  reunindo mais de 1.500 assinaturas num abaixo assinado visando não somente se manter aberta, como também dar continuidade a cursos extintos e implementar novos.

O deputado federal Celso Pansera e o vereador Cláudio Thomaz receberam o abaixo assinado, na porta do CVT Olavo Bilac, na manhã deste sábado, dia 18.

“Vou levar o abaixo assinado ao secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação e Desenvolvimento Social e ao presidente da Faetec. Tive a honra de, enquanto presidente da Faetec, inaugurar o CVT Olavo Bilac, em 2008. Hoje, como deputado e morador de Caxias, tenho obrigação de lutar para que a unidade  tenha condições mais dignas de funcionamento”, destacou Pansera à ocasião.

O vereador Cláudio Thomaz ressaltou que o CVT é importante à localidade, principalmente para os jovens que buscam colocação no mercado de trabalho. Mas, com a crise, além de problemas estruturais, como infiltração e falta de manutenção na iluminação, a grade curricular da unidade também sofre.

“Diversos cursos foram extintos no CVT, como Inglês, Modelagem e o Técnico em Modelagem do Vestuário. Nossa luta é para que todos voltem a formar pessoas, e também queremos trazer um de Ensino Superior. A região precisa desse incentivo”, explicou Oséas Casanova, servidor da Faetec desde 2005.

Estiveram presentes ao encontro diversas lideranças e moradores da região, como Jô do Bilac, Damião Martins, Mônica Palazs e Isaías Pereira Campos.

No encontro, também foi solicitado que o deputado Pansera pudesse levar ao Governo do Estado o pedido de implantação do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) nos cieps 131 Professor Armando Álvaro Alberto e 115 Antônio Francisco Lisboa (Aleijadinho), e nas escolas estaduais Guadalajara e Fidélis de Medeiros. Atualmente, na região, o EJA só funciona na Escola Municipal Ricardo Augusto de Azeredo Viana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *