mesa

17 de fevereiro de 2016

Em Campinas, ministro defende investimentos no Ensino Técnico

O Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI), que é vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em Campinas, São Paulo, recebeu a visita do ministro Celso Pansera, na última terça-feira, dia 16. À ocasião, os presentes participaram da  aula inaugural do curso Técnico em Eletroeletrônica Integrado ao Ensino Médio, oferecido pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP).

Um dos destaques da agenda foi a ressalva feita pelo ministro à  importância do Ensino Técnico para os jovens que estão entrando no mercado de trabalho.

– Uma das políticas mais acertadas que desenvolvemos nos últimos anos é a abertura de cursos técnicos. Ele é importante, principalmente, para o jovem que não tem perspectiva imediata de ingresso no Ensino Superior e vê no Ensino Técnico a oportunidade de educação e estabilidade financeira –  afirmou Celso Pansera, na presença do reitor do IFSP, Eduardo Modena.

Com 40 alunos, o curso funciona em período integral no Campus Campinas do IFSP, aproximando os estudantes dos grupos de pesquisa do CTI que atuam na formulação de políticas públicas.

alunos

– Buscamos um equilíbrio entre a pesquisa e as necessidades da sociedade. Temos um projeto de integração entre a comunidade, empresas, academia e as políticas públicas – explicou o diretor do CTI Renato Archer, Victor Mammana.

Laboratório

Na visita ao CTI, o ministro também participou da inauguração do novo laboratório da Divisão de Empacotamento Eletrônico. A reforma dos 350 metros quadrados beneficiou a linha de montagem e encapsulamento de circuitos integrados e a linha de displays de cristal líquido (LCD) da Divisão de Mostradores da Informação (DMI). Um novo sistema de controle ambiental para garantir ambientes com limpeza classes ISSO 8 e ISSO 7 também foi instalado.

Celso Pansera foi apresentado aos projetos desenvolvidos pelos laboratórios e divisões do CTI, como impressoras 3D para cirurgias de reconstituição do crânio, contribuições para o Programa Espacial Brasileiro, desenvolvimento de submarinos, energia fotovoltaica, eletrônica e o sistema hardware e segurança das urnas eletrônicas.

– A Ciência e Tecnologia passaram por uma transformação muito grande no Brasil nos últimos anos e está nos moldando como um país de oportunidades. Esse processo é fundamental para afirmarmos o nosso desenvolvimento enquanto nação. O CTI Renato Archer é um dos principais do Brasil e vem contribuindo continuamente nesse processo – disse.

Wash!

Pansera ainda assistiu a uma apresentação do Workshop para Aficionados em Software e Hardware (Wash!), promovido pelo CTI todos os sábados, quando especialistas ensinam crianças e adolescentes das comunidades do entorno o desenvolvimento de animações, jogos de computadores e outras produções por meio de programação na linguagem scratch. Aberto ao público e gratuito, o Wash! busca estimular o interesse de jovens por tecnologia e, indiretamente, pela aprendizagem de outras disciplinas como matemática, português e lógica. Mais de 500 alunos já passaram pelo projeto, que atualmente, atende 90 jovens de comunidades da região.

Homenagem

O ministro entregou uma placa de homenagem a José Cícero Martins Brandão, pioneiro na confecção de vidraria científica no país. Com base em conhecimentos científicos e tecnológicos, somado a uma habilidade técnica incomum, tem larga história na criação, adaptação e reparo de peças e instrumentos e sistemas sofisticados. A contribuição de Brandão também se estendeu às universidades, onde compartilhou o seu conhecimento.

homenagem