capamateria

21 de fevereiro de 2018

Em revista de prestação de contas de 2017, Pansera comenta avanços em bandeiras de campanha e defende setor de CT&I

Você já ouviu falar em fim do serviço militar obrigatório e instituição do voto facultativo? Os temas fazem parte da atuação do deputado federal Celso Pansera, que, em sua revista de prestação de contas de 2017, disponível neste “linkposiciona a população sobre o andamento de ambas as bandeiras de campanha. A luta neste 2018 é para que as propostas virem realidade e o Brasil alcance o que ele chama de “maturidade democrática”.

Outro destaque no informativo é a defesa de Pansera para mais investimentos em Ciência, Tecnologia e Inovação. Ex-ministro da pasta, o deputado é autor de dois projetos de Lei importantes em benefício do setor, como o PL nº 5.876/2016, que trata do repasse de 25% dos recursos oriundos da exploração do petróleo da camada do Pré-Sal – o Fundo Social – à CT&I. Já o PL nº 6.461/2016 busca desburocratizar as atividades da área, visando dar mais celeridade ao desenvolvimento econômico e social do Brasil.

“Investir em Ciência, Tecnologia e Inovação é permitir que o futuro do país seja mais confortável. O orçamento destinado ao setor para 2018 ficou 40% menor do que o de 2017. O que era insuficiente ficou insustentável”, ressalta Pansera, que é também relator do PL nº 4.425/2016, conhecido como a Lei Rouanet da CT&I. A proposta, cuja autoria é do deputado Romulo Gouveia, visa conceder incentivos fiscais ao contribuinte que doar recursos para programas, projetos e atividades do setor.

A defesa das universidades públicas federais, a luta pela renegociação da dívida do estado do Rio de Janeiro e a voz para demandas antigas de profissionais contábeis também estão presentes na revista de prestação de contas. Para o deputado, levantar essas bandeiras é importante, mas “trazer soluções é fundamental”.

“Na revista, a população pode conferir todos os recursos que destinei aos municípios fluminenses e, principalmente, à Baixada. A minha atuação abrange Educação, Saúde, Esporte, Turismo, Infraestrutura e Cultura”, diz o deputado, acrescentando que destinou só para Duque de Caxias (Baixada) mais de R$ 30 milhões.

O posicionamento político do deputado também está presente no documento, como as votações polêmicas da Reforma Trabalhista, na qual Pansera foi contra, e da Previdência, que também já tem o “não” antecipado do parlamentar.

“O Brasil que desejo a vocês é o mesmo que desejo ao meu filho Diogo: um país democrático e socialmente justo! A minha contribuição tem sido trabalhar muito, com retidão nas escolhas, compromisso com a população do estado do Rio de Janeiro e, principalmente, transparência em cada ação”, diz Pansera no editorial do informativo.

As 24 páginas da revista são um mergulho à atuação de destaque do parlamentar, que aproveita para convidar a todos a “lançar um olhar generoso” para 2018. Que tal?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *