IMG-20160219-WA0004

19 de fevereiro de 2016

Ministro vai ao Piauí conversar com estudantes sobre o combate ao Aedes Aegypti

A luta continua contra o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, e, desta vez, o titular do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, esteve no Estado do Piauí, conscientizando estudantes, no Dia Z de Combate ao Aedes Aegypti. A mobilização, que aconteceu na manhã desta sexta-feira, dia 19, compõe a ação nacional #ZikaZero do Governo Federal.

O ministro visitou o Centro de Ensino Médio de Tempo Integral João Henrique de Almeida Sousa, no bairro Morada Nova, na Zona Sul da cidade de Teresina, e conversou com alunos sobre medidas de combate ao mosquito e de prevenção às doenças.

Assistida por 20 mil alunos da rede de ensino piauiense, a visita foi transmitida ao vivo em 663 escolas e 170 municípios. Na ação, o ministro destacou que o enfrentamento ao mosquito é uma causa nacional.

– Temos que reconhecer que o Piauí é um dos poucos estados que conseguiu diminuir a incidência dos casos. É importante criar essa noção junto à população porque é um problema de 100% da população. Não existe combate ao Aedes Aegypti, se não houver mobilização de 100% da população. Se 1% não combater, toda a população fica vulnerável – ressaltou o ministro, que também é professor.

Estiveram presentes também a vice-governadora Margarete Coelho, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (Fapepi), Francisco Guedes, e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Nerinho.

Uma das ações do Governo Federal é reforçar o trabalho em locais com maior incidência de criadouros do Aedes Aegypti, que são as residências e estabelecimentos comerciais.

– Esse envolvimento das escolas e de toda a população é que nós fará vencer o mosquito Aedes Aegypti. Quando comparamos o período de janeiro e fevereiro do ano passado a 2016, vemos uma redução de 56% dos casos suspeitos. Vencer o mosquito é mais saúde para o Piauí e para o Brasil – disse o governador do Estado do Piauí, Wellington Dias, nas boas vindas.

Para a diretora da escola João Henrique de Almeida Sousa, Djanira Silva, a ação é urgente e necessária para ajudar a impedir que mais casos de doenças causadas pelo Aedes Aegypti surjam.

– Nesse momento precisamos unir forças, conscientizar os estudantes e a comunidade do perigo que estamos correndo. Somente com a participação de todos podemos resolver essa situação – frisou a educadora.