ok_DSC_0826

10 de março de 2016

No Rio, Pansera conhece Nave do Conhecimento Olímpica

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, encerrou a visita às instalações dos Jogos Olímpicos de 2016 conhecendo a Nave do Conhecimento Olímpica, localizada ao lado do Estádio Nilton Santos, o Engenhão, no subúrbio do Rio de Janeiro. O espaço terá várias plataformas tecnológicas para contar a história dos jogos.

– A Nave Olímpica é um espaço onde será feito um casamento de Esporte, Ciência e Tecnologia. É, sem dúvida, uma experiência exitosa e inspiração para o nosso projeto de popularização da Ciência, que será divulgado em breve – disse o ministro.


Construída em uma velha oficina de trens do século XIX na Zona Norte do Rio, a Nave do Conhecimento Olímpica será inaugurada em maio. Duas mil pessoas deverão visitá-la por dia durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Os cariocas e turistas por meio de simuladores poderão ter a experiência de disputar uma prova de atletismo contra Usain Bolt (campeão do atletismo) e painéis interativos contarão a história das Olimpíadas, como explicou o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

– Essa nave é especial, porque tem toda a história da Olimpíada. Vai ser possível disputar uma corrida com Usain Bolt e, ao final do trajeto, segurar a tocha olímpica – explicou o prefeito Eduardo Paes.

A Nave Olímpica é a nona implantada pela Prefeitura do Rio de Janeiro para transformar espaços nas comunidades em pontos de inclusão digital, com acesso gratuito à internet e cursos profissionalizantes para jovens.

– A diferença desta nave para as outras é que trabalha com uma tecnologia mais sofisticada e tem como tema as Olimpíadas. Ela faz parte de um legado olímpico – disse o secretário especial de Ciência e Tecnologia do município do Rio, Franklin Coelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *