20160713_083507_resized

19 de julho de 2016

Pansera apresenta a ministro do Esporte projeto para criação do Instituto Brasileiro do Esporte

Às vésperas do maior evento esportivo que o mundo inteiro aguarda, as Olimpíadas 2016, uma iniciativa poderá  atender aos anseios referente ao legado dos jogos olímpicos. O deputado federal Celso Pansera, quando esteve à frente do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, começou a desenhar, em conjunto com os ministérios do Esporte e da Educação, o projeto de criação do Instituto Brasileiro do Esporte. A ideia foi apresentada pelo parlamentar ao ministro do Esporte, Leonardo Picciani.

Pansera relata que a missão do projeto é administrar o futuro Centro Olímpico de Treinamento (COT), formado pelas instalações esportivas permanentes dos Jogos Olímpicos Rio 2016, situadas na Barra da Tijuca e em Deodoro, além de se responsabilizar pela Rede Nacional de Treinamento que o Governo Federal está estruturando em todo o país.

– Com a criação do Instituto Brasileiro do Esporte, poderemos fomentar o desenvolvimento científico e tecnológico aplicado ao esporte, sob a competência do CNPq e da Finep, a exemplo. O aporte tecnológico sustentará o desenvolvimento da própria medicina no esporte. Tudo isso dará um salto qualitativo ao esporte nacional e, certamente, o Brasil se tornará uma potência esportiva mundial – ressalta o parlamentar.

Os investimentos para a criação do Instituto partirão das três esferas de governo (Federal, Estadual e Municipal), além da participação da iniciativa privada. Na visão de Pansera, isso amplia o espaço brasileiro no cenário esportivo, por meio da necessidade de potencializar os usos das instalações construídas para os Jogos Rio 2016.

– Trata-se também de uma oportunidade para avançar no desenvolvimento científico e tecnológico nacional na área do esporte, aproveitando-se de infraestruturas de última geração para se alcançar sucesso neste sentido – acrescenta.

Os temas relacionados à CT&I foram pontuados no projeto em áreas de atenção, elencando-se alguns objetivos: capacitar e qualificar recursos humanos para o esporte; fomentar a criação de linhas e grupos de pesquisa voltados para o desenvolvimento do esporte; prestar serviços especializados; desenvolver, aprimorar e aplicar métodos científicos e tecnológicos; promover intercâmbio, clínicas e cursos; e fomentar novas empresas (Startups) ligadas ao esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *